Mahou Tias #014 – A Equipe Completa

Mahou Tias (Logo Novo)

Enquanto Pamela e Stefani, esperavam observando a chuva, viram um carro prata se aproximando da varanda.

O carro parou bem perto da varanda, e de dentro, saíram três homens negros, que se aproximaram das duas.

Pamela, puxou Stefani pelo braço, mas o homem que estava no meio levantou a mão direita e falou:

– Calma. Somos os maridos da Leidiane, Jessica e Tatiane.

Quando o homem terminou de falar, Tatiane saiu da porta que dava para a cozinha, passou por Stefani e Pamela, e pulou nos braços do homem que havia falado.

Stefani entendeu porque Tatiane era chamada de boneca. Não era só o rosto, mês perto do marido, ela parecia um brinquedo de tão pequena e frágil que aparentava ser. O homem, devia ter mais de dois metros e quinze de altura, extremamente musculoso. Ele tinha a largura de umas duas Tatianes. Tinha uma careca lustrosa, e um sorriso gentil.

Pamela olhou a diferença de alturas, e quando viu que a cabeça de Tatiane ficava pouco acima da cintura do homem, ficou constrangida, imaginando, que provavelmente, a mulher azul não precisaria se abaixar para chupar o marido.

Ao invés de se abaixar para beijar a esposa, o homem a levantou, segurando pelas axilas, o que só reforçou a impressão de ele estar levantando um brinquedo.

O homem que estava a direita do gigante, era um pouco mais baixo, tinha cabelo raspado ao estilo militar, também, era musculoso, mas era manco da perna esquerda. Ele que tinha uma expressão brincalhona falou:

– Po Vagner. Toda vez que eu olho pra vocês dois, tenho vontade de te prender por abuso de menor. Ai eu lembro que vocês tem a mesma idade e minha cabeça entra em parafuso.

– Ah Tiago, sempre a mesma piada, inventa outra, essa já cansou. – Respondeu o gigante ainda segurando a esposa pelas axilas.

Jessica se colocou do lado de Stefani, olhou para Tiago e falou:

– Você devia ter avisado antes! E se a Stefani tem um ataque de medo e sai atirando raios em vocês?

Tiago olhou para Stefani, depois para Pamela, e então, voltou a olhar para Jessica e respondeu:

– Foi mal amor… Mancada minha, mas… Ela não era meio rosa, meio azul?

Jessica e Tatiane encararam Stefani, que deu de ombros e falou que já havia acordado daquela forma.

As duas saíram correndo debaixo da chuva em direção a casa do caseiro, e foram seguidas por Tiago e Vagner.

O homem que ficou, tinha a aparência um pouco diferente dos outros dois, ele também era careca, mas ao invés de musculoso, ele era mais magro, aparentando ser um excelente corredor, dos três ele também era o mais baixo.

Pamela, que agora estava mais segura e menos constrangida, perguntou se o homem era o marido de Leidiane. Ele respondeu que sim e se apresentou:

– Eu me chamo Mario… Desculpem pelo susto.

– Tudo bem. – Respondeu Pamela.

Mario entrou e foi procurar a esposa, ao mesmo tempo que Vagner e Tiago voltavam, sem as mulheres.

Acabou que Laura disse que isso teria que ser visto no dia seguinte.

Então na hora do jantar, depois de todas as devidas apresentações, Stefani e os parentes, descobriram, que Tiago e Vagner eram irmãos de Leidiane, e que Mario era amigo de infância dos três.

O jantar foi um belo churrasco. Mario, dizia que não gostava de trazer o pessoal da delegacia ali, pois podiam querer usar a chácara para algo que ele e a esposa não concordassem. Então, sempre que tinham visitantes, gostavam de fazer um belo churrasco.

Pamela achou estranho o fato de Laura comer carne, e a questionou. Laura explicou:

– Os animais sabem que é assim que a coisa funciona. Tudo bem que bois e vacas comem grama, mas eles também sabem, que são alimento para outros animais. Esse boi, fui eu quem matou, e ele já estava pronto.

Pamela achou a coisa meio sinistra, e resolveu não tocar mais no assunto.

De barriga cheia, todos passaram o resto da noite conversando, para só então, irem dormir.

Mas Stefani que havia dormido durante a tarde, estava tendo dificuldades para pregar os olhos.

Quando Stefani acordou, novamente estava presa ao cobertor pela estática, não era tão forte, mais ainda estava.

Ela achou que durante o sono, havia voltado a se transformar, mas se enganou, seus cabelos ainda estavam na cor natural.

Quando contou para Jessica, ela respondeu, que na forma normal, os poderes eram limitados, mas ainda fluíam.

Laura foi até a cosinha buscar Stefani, mas ao invés de leva-la para a clareira do dia anterior, Laura guiou a garota até um pequeno gerador a diesel.

Stefani lembrou que a outras três haviam treinado se expondo aos seus respectivos elementos, e imaginou que seria feito o mesmo.

Laura pediu para o pai, que estava muito serio ligar o gerador e falou:

– Como você não está transformada, vou pegar mais leve com você.

Todos estavam ali olhando, todas as super mulheres, seus maridos, Estela, Otavio, Augusto e Pamela.

Laura deu dois fios desencapados na mão de Stefani, e a mandou segurar na parte que ainda tinha revestimento.

A garota segurou esperando, Estela e Otavio deram as mãos, Laura mandou Stefani segurar a parte desencapada.

Stefani começou a tremer, e gemer, mas não era um gemido de dor, as pessoas que estavam vendo ficaram com a impressão de um gemido de prazer.

Otavio pediu para que desligassem o gerador, porem Laura o ignorou e perguntou a Stefani qual era o nome completo dela.

– Stefani Duarte. – Respondeu Stefani com um tom alegra na voz.

Laura seguiu perguntando coisas simples a garota, que respondia sem problemas.

Jessica, que estava rindo da forma como Stefani estava reagindo falou:

– Caramba Stefani, o que ta havendo! Até parece que você tá chegando num orgasmo!

– Quem sabe! Isso aqui é bom! – Respondeu Stefani, fazendo Jessica literalmente se mijar de tanto rir.

Laura pegou o pai pelo braço, e juntos se afastaram do gerador. Ela pediu para Stefani, segurar a corrente e empurrar de volta para o gerador.

Stefani, relutou, pois realmente a sensação era muito boa. Mas depois que tomou bronca da mãe pela situação constrangedora, a garota usou aquela raiva, para parar a corrente, e quando percebeu que conseguiu, tentou mover na direção contraria.

Ela demorou um pouco para conseguir. Prova disso, era que o fio, começava a derreter.

Mas então, finalmente, quando ela conseguiu empurrar de volta, o fio pegou fogo e o gerador estourou. Não voaram peças, mas algo além do fui havia queimado, e não era o diesel, pois a fumaça aparentava sair do motor.

Jessica não parava de rir, pois Stefani estava caída no chão sorridente, com o shorts molhado bem entre as pernas.

Estela cobriu o rosto de vergonha, e Laura disse em alto e bom som, que aquilo não estava nas visões dela.

Enquanto Leidiane tentava consolar Estela, Tatiane, foi a única a perceber, que Stefani, mesmo caída, estava se transformando e voltando ao normal.

A garota se levantou e falou:

– Acho que aprendi a me transformar!

Continua…

Commentários do Facebook

Comentários