Mahou Tias #063 – A Vida Após A Batalha

Logo de Mahou Tias em fumdo amarelo

Viviane voltou a escola no dia 22 de junho, e esse retorno não estava sendo fácil.

Os estudantes tinham medo da garota, ou eram bastante curiosos.

As garotas, que além de Stefani, eram mais próximas de Viviane, se afastaram, com medo de serem usadas por aliados da bruxa.

Mesmo os garotos que cobiçavam Viviane, pareceram ter perdido o interesse. Exceto os nerds e geeks, para os quais Viviane havia se tornado uma lenda viva.

Os professores também tinham receio da presença de Viviane na escola, porem, eles tentavam não demonstrar isso. Pelo contrario, eles tentavam proteger a garota, evitando que o assunto tomasse as salas de aula.

Os professores não temiam Viviane, temiam a bruxa, e sabiam que Viviane havia sido uma vitima, como as pessoas mortas por causa das pelúcias.

A polícia tentou evitar, mas o fato de que Viviane e os outros, estavam investigando a Nunca + Brinquedos por conta própria, tomou o noticiário.

Após isso, os alunos passaram a se afastar ainda mais de Viviane, já que agora era publico, quem tinha desmascarado todo o esquema de Raquel.

Os dias que faltavam para acabar as aulas, foram os piores da vida da garota. Sempre sercada de pessoas, Viviane se viu sem ninguém para conversar. Os nerds estavam lá, mas ela não tinha o que conversar com eles.

Somado a tudo isso, Viviane se via evoluindo em seu treino, e começava a aceitar que sua vida havia mudado.

Já de férias, enquanto s viagem não acontecia, Viviane passou a vagar pelas ruas de São Nunca, levanto petiscos para os animais de rua, na esperança de ganhar a confiança dos mesmos.

Algumas pessoas, ao ver Viviane, atravessavam a rua para se desviar, outras, discretamente pegavam seu celulares e tiravam fotos dela.

Viviane viu em uma encruzilhada, uma macumba, da qual as pessoas se desviavam. Viviane se aproximou do trabalho e o chutou.

As pessoas em volta olharam assustadas, com olhares repreendedores. Viviane falou alto:

– Sobrevivi a uma bruxa de verdade, não é uma macumbinha que vai me machucar!

As pessoas se entreolharam e disseram para Viviane não ser tão alto confiante, já que no fim ela havia sido salva pelas mulheres mágicas.

Viviane saiu andando, rindo por dentro, já que as pessoas não sabiam da ligação dela com as mulheres mágicas.

Durante seu sonho com Laura, Viviane questionou a mestra sobre ter chutado a macumba.

Laura explicou, que se o poder espiritual de uma pessoa fosse muito baixo, essa atitude poderia trazer problemas, mas que no caso de Viviane, algo dificilmente aconteceria, mas se acontecesse, as duas poderiam dar um jeito juntas.

No dia três de julho, Tatiane foi até a casa de Viviane e avisou que elas iriam fazer a viagem dali dois dias.

Após isto, Viviane foi até a casa de Stefani para ver como a amiga estava.

Stefani contou, que ainda sentia dores pelo corpo, mas que elas estavam diminuindo.

Viviane contou que a viagem aconteceria dali dois dias. Stefani falou:

– Vê se não vai se engraça com nenhum índio.

– Assim a viagem vai ser chata, tem que ter alguma diversão, não pode ser só treino. – Respondeu Viviane.

– Isso é se os índios vão aceitar vocês. – Falou Stefani preocupada.

Viviane não tinha parado para pensar nessa possibilidade, e pelo que ela imaginava, Tatiane também não.

Viviane voltou para sua casa, na hora do almoço. E passou o resto do dia procurando Tatiane para falar sobre sua nova preocupação. O que ela só conseguiu no inicio da noite.

Depois que Viviane falou o que queria, Tatiane respondeu.

– Seja otimista, e pede pra Laura dar uma força lá de cima. Se eles não ajudarem… Tamo fudida.

Continua…


Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/tresquartoscego

http://www.mahoutias.com.br

Commentários do Facebook

Comentários