Mahou Tias #069 – Primeira Vez

Logo de Mahou Tias em fumdo amarelo

No dia sete de julho, Ricardo recebeu alta, e foi para casa. Diferente de Vagner e Augusto, seus órgãos internos, tinham sido pouco prejudicados com o ataque de Raquel.

Stefani pediu permissão para a mãe, para ir visitar Ricardo. Porém ainda preocupada com a recuperação da filha, e querendo evitar problemas com a polícia, Estela não permitiu. Durante o jantar, Stefani recorreu ao pai, que também não permitiu, mas por querer evitar que sua filha ficasse próxima de um garoto em seu quarto.

Dois dias depois a alta de Ricardo, Stefani voltou a se consultar com os médicos que a supervisionavam. Eles disseram, que ela poderia começar a andar, mas que ainda devia evitar grandes esforços.

Stefani tentou mais uma vez ir visitar Ricardo, porem novamente foi impedida.

Contudo, Stefani passou a insistir tanto, que Estela, ficou sem ter reais motivos para impedir a visita. Então um mês após o dia dos namorados, Stefani foi até a casa de Ricardo.

A casa de Ricardo era simples, porém grande, um sobrado de dois andares, que aparentava ser extremamente resistente.

A mãe de Ricardo recebeu Stefani calorosamente, e a guiou até o quarto do filho.

Ricardo ficou surpreso com a visita, já que não esperava que isso fosse acontecer. A mãe de Ricardo deixou Stefani com o filho e saiu.

Apesar de a casa ser grande, Stefani achou o quarto de Ricardo menor que o seu. A cabeceira da cama do rapaz, ficava debaixo de uma janela, o que proporcionava bastante claridade, para que ele lesse deitado.

Na parede ao lado da janela, havia uma escrivaninha, na parede sobre a escrivaninha, algumas pequenas prateleiras, com livros e bonecos de super-heróis.

Na parede oposta a cama, ficava o guarda-roupas, e na parede oposta a janela, ficava uma TV presa a parede, com uma prateleira que sustentava um videogame.

Stefani viu entre os super-heróis, algumas heroínas, entre elas, uma personagem saída de algum desenho japonês, que trajava um uniforme que certamente havia servido de inspiração para Leidiane criar os trajes das Mahou Tias.

A garota pegou a figura, e olhando para a personagem perguntou a Ricardo:

– Será que algum dia vão fazer dessas, da gente?

– Se fizerem vou ficar com ciúmes. – Falou Ricardo.

Stefani achou a resposta estranha e quis saber o porquê, Ricardo explicou:

– Vão ficar olhando debaixo da sua saia.

– Pelo jeito você faz isso, né? – Acusou Stefani.

– As vezes rola umas dedadas também. – Confessou Ricardo.

Stefani ficou mais assustada do que constrangida. Vendo isso Ricardo falou:

– Se manter virgem, tem seu preço.

Stefani riu, e foi até a porta do quarto, colocando seu ouvido sobre ela. Ricardo perguntou o que ela estava fazendo, e a garota respondeu:

– A gente pode resolver essa parte de ser virgem agora.

Ricardo ficou vermelho, e tentou disfarçar um volume que começava a se formar sob as cobertas.

Stefani se sentou na cama, colocando a mão sobre o volume de Ricardo. O rapaz perguntou se Stefani tinha certeza. A garota acenou a cabeça afirmativamente, descobrindo o rapaz.

Stefani beijou Ricardo, e foi descendo as mãos até a calça de seu pijama, a abaixando junto com a roupa de baixo. Então, pela primeira vez ela pôde sentir o membro de um garoto em suas mãos.

Ela passou a mão pelo membro e pelos testículos, como se quisesse conhecer cada centímetro do local. Com a outra mão, Stefani foi tirando as próprias calças, junto de Ricardo.

Instantes depois, Stefani continuava massageando o pênis de Ricardo, enquanto este tinha seus dedos dentro da garota.

Stefani beijou Ricardo, e falou em seu ouvido:

– Sei que você não pode fazer muito esforço ainda, então deixa que eu conduzo.

Stefani retirou as calças, e subiu na cama, se preparando, para deslizar Ricardo para dentro de si.

Ela tomou folego, prendeu a respiração, sentiu as mãos do rapaz a pegarem pela cintura, e foi deslizando sentindo o membro de Ricardo romper algo, e por fim estar todo dentro.

A garota soltou a respiração, dizendo que achava que doeria mais. Ricardo olhava para Stefani, enquanto tentava controlar a respiração.

Stefani passou a mover seu corpo para cima e para baixo, enquanto Ricardo a estimulava com os dedos. Cerca de um minuto se passou, e o rapaz fez uma careta, como se estivesse fazendo força. Stefani sentiu algo quente e pegajoso dentro de si.

Ela ficou um pouco decepcionada, pois estava começando a ficar bom. No entanto, Ricardo parecia tão decepcionado quanto ela. O rapaz suspirou e falou:

– Foi… Tava bom demais, não deu para segurar.

Stefani sorriu, e beijou o rapaz, que perguntou:

– Você toma remédio, né? Por que a gente não usou camisinha.

Stefani disse que Ricardo podia relaxar, e se vestiu, ficando mais um tempo ali conversando, até que foi para casa.

Continua…


Apoie no Padrim:
http://www.padrim.com.br/tresquartoscego

Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/tresquartoscego

http://www.mahoutias.com.br

Commentários do Facebook

Comentários