Mahou Tias #086 – A Decisão De Jorge

Logo Vermelho

Ele sabia que ter aquela estrutura de antenas parabólicas, lhe serviria de alguma coisa. A TV estava sintonizada em uma emissora do estado de São Paulo, que transmitia o sequestro do shopping ao vivo.

Ele balançava um copo de whisky com gelo, enquanto via a polícia tentar negociar com sua aprendiz.

A repórter dizia que a bruxa queria as mulheres magicas. O ancora perguntava se Raquel havia dito o que iria fazer com elas. A repórter respondia que a polícia ainda não tinha essa informação.

Então o helicóptero da emissora filmou as cinco supermulheres, chegando no shopping.

Ramon ficou tenso, pegou um charuto, acendeu e tragou, bebendo um gole do whisky em seguida.

Depois que as mulheres entraram na construção, não demorou muito para que os policiais se movessem desesperados.

Segundo a repórter, gritos de agonia haviam sido ouvidos no andar do sequestro.

Não demorou nada, para que policiais começassem a reportar combate entre as mulheres e a bruxa.

A repórter dizia estar ouvindo os sons, quando uma das mulheres magicas, que trajava verde, saiu do shopping pela porta da frente, se dirigiu até a avenida que ficava na frente, e com gestos de mão, fez árvores que estavam plantadas nos canteiros, começarem a caminhar a seguindo.

O barulho de um trovão foi ouvido, uma, duas vezes. Em seguida duas grandes explosões, enquanto a mulher de verde voltava para dentro do shopping.

Segundo informações que os policiais passavam, o chão do andar do sequestro havia cedido e a bruxa caído.

Os policiais começavam a se mover, em direção aos andares inferiores.

Demorou alguns minutos até que os soltados estivessem reposicionados.

Então, um homem de causa jeans e colete vermelho, chegou voando, e entrou pela frente do shopping.

Algum tempo se passou e Jorge ouviu como se fosse um grito de agonia. Ele sabia que sua aprendiz havia morrido.

Enquanto o homem de jeans e colete saia voando para fora do shopping, Ramon, terminava seu charuto e seu whisky.

Quando ele terminou, pensou em se vingar por Raquel, no entanto, ele sabia que não tinha o que ganhar com isso.

Se as mulheres magicas continuassem agindo, ele só tinha a ganhar, pois a responsabilidade dele sobre as drogas que vendia, terminava quando seus homens paravam de transportar a mercadoria.

Se a polícia passasse a aprender mais droga, ele teria que vender mais. Fora que ele não poderia usar o poder das frutas para si.

Ele sabia que aquele momento, Raquel já havia se tornado um demônio no inferno, e que não podia fazer mais nada por ela.

Ele havia pedido para Raquel deixar as mulheres magicas de lado, e se juntar a ele, mas ela não quis e agora pagou por isso.

Ele lamentava, mas não tinha motivos plausíveis para agir. Ele queria alguém para passar a eternidade ao seu lado, mas Raquel se foi, o que ele podia fazer era arranjar outra aprendiz.

Após tomar a decisão de não fazer nada, Jorge foi se consolar, cuidando de seus negócios.

Continua..


Apoie no Padrim:
http://www.padrim.com.br/tresquartoscego

Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/tresquartoscego

http://www.mahoutias.com.br

Commentários do Facebook

Comentários