Mahou Tias #108 – Lhe Dando Com A Nova Realidade

Logo Roza Azulado

Após o enterro de Augusto, Pamela foi levada para casa junto dos pais adotivos.

Porém, destruída pelas revelações, não tinha forças para fazer nada, exceto tomar um banho, na esperança de lavar o pecado que havia feito com o pai.

A mulher pediu para Cleide e Astolfo trocarem de quarto com ela, pois seria duro dormi ou tentar descansar na cama que havia dividido com o pai.

Entendendo a situação da filha, o casal aceitou, e Pamela foi dormir no quarto deles.

Astolfo e Cleide, ainda não acreditavam na generosidade de Estela, e queriam conversar com ela em um momento mais tranquilo, para confirmar a decisão dela.

Já em casa, Viviane contou a história para os pais, que compararam a situação a um roteiro de novela.

Em seu quarto, a garota pegava o caderno de Ricardo para começar a colocar a matéria da escola em dia.

Ela lembrou do momento em que seus pais lhe contaram sobre sexo, e como ela devia ter controle sobre seus desejos.

Esse também foi o dia onde seus pais impuseram a regra, de que jamais deveria haver relação sexual entre ela e algum deles. Segundo eles existia um limite para quem devia ser parceiro ou parceira sexual.

A garota ficou relembrando a reação final de Estela, ficando emocionada, já que a mãe de Stefani havia mostrado muito caráter ao relevar a situação, aceitando a irmã e seus pais adotivos.

Stefani havia lhe contado que a mãe havia tido dificuldades para aceitar Pamela, o que só fez a garota admirar mais Estela.

Ao chegarem em casa, Estela, aparentava uma calma que estava assustando Otavio e Stefani.

Enquanto a filha foi tomar um banho, Otavio abraçou a esposa dizendo:

– Foi muito bonito o que você fez, mas você tem certeza da decisão?

Estela com a cabeça apoiada no peito do marido respondeu:

– Sim, eu não posso deixar a minha irmã desamparada… Meu pai fez o que fez, para dar a ela o direito à herança, sem expor minha mãe. E também não da pra nega que o Astolfo e a Cleide são parte da família agora.

Otavio continuou segurando a esposa entre os braços revelando sua preocupação com ela, que respondeu:

– Tem muita coisa passando na minha cabeça. Eu não quero ficar chorando pela morte dele, eu quero continuar a fazer o que ele se propôs. Você não sabe o quanto eu xinguei e desprezei ele em pensamento. E agora eu descubro que tudo tinha um objetivo maior…

– A culpa não é sua. – Falou Otavio.

– Eu sei, mas esse sentimento não me larga. Então eu tenho que me esforçar pra manter o legado do meu pai. Proteger a minha mãe e minha irmã.

Otavio beijou a testa da esposa e subiu até o quarto, para se trocar, deixando estela sozinha na sala.

A mulher ficou no sofá sentada, rezando pela alma do pai, e ao mesmo tempo, tentando descobrir qual o próximo passo.

De pé na sala Estava Laura com Augusto a seu lado, sem se revelarem para Estela.

Laura sorriu para o homem falando:

– Ela ta rezando pela alma do senhor. Mal sabe ela que você já foi perdoado, e ta comigo, pra sua purificação.

– Pelo jeito você não vai contar pra ela. – Questionou o homem.

– Quando for para contar, vou fazer através da Viviane. No momento, é bom deixar cada um curtir a sua dor, isso faz parte, se eu revelar que você está bem, o aprendizado delas pode ser freado.

Augusto deu de ombros, e continuou observando a filha.

Continua…


YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UCDs5OHjNzeEDA356Bo4Lkyw

Apoie no Padrim:
http://www.padrim.com.br/tresquartoscego

Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://twitter.com/danilosferrari

https://twitter.com/tresquartoscego

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/tresquartoscego

http://www.mahoutias.com.br

Parceiros:
http://www.animesphere.com.br/

Commentários do Facebook

Comentários