Mahou Tias #110 – Batalha Na Avenida

Logo Roza Azulado

Quando as quatro começaram a sobrevoar a cidade, notaram que o céu estava mais escuro, o suficiente para que a iluminação das ruas da cidade estivesse acesa.

Procurar Ganu em São Nunca era como procurar uma agulha no palheiro. Não que a cidade fosse tão grande, mas ele podia estar escondido em qualquer lugar.

Elas se concentraram em prédios que tinham coberturas habitadas, acreditando que o índio poderia estar fazendo reféns.

Só que toda cobertura que revistavam, não mostrava sinais de que alguém estivesse escondido ali.

Em uma das vistorias, elas acabaram encontrando um estoque de drogas. Mas como esse não era o objetivo da patrulha, resolveram deixar passar.

Até que saíssem do local e Wind mandasse uma mensagem para o marido fazendo a denúncia.

A possibilidade de uma tragédia eminente, levou pânico a cidade. A Avenida do Destino, principal ligação de São Nunca com o Grande ABC e São Paulo, estava tomada de carros, enfrentando um enorme congestionamento.

A pista para quem entrava na cidade, pelo contrário, estava vazia.

As Mahou Tias, ficaram voando por cima da Avenida do Destino, enquanto conversavam entre si, e com os que haviam ficado na casa de Jat.

Então sem aviso, uma rajada d’agua atingiu as quatro, fazendo com que caíssem no chão.

Havia sido um ataque extremamente forte, deixando as quatro doloridas não só pela queda, mas também pelo impacto da água.

Faísca foi a primeira a avistar Ganu, e notou, que desde de que começou a enfrenta-lo, este era o momento em que ele realmente tinha raiva nos olhos.

Jat disse no comunicador, que elas deviam lutar de forma diferente, sem atacar primeiro, se desviando, se aproximando, usando contra ataques.

As quatro se levantaram, com Ganu pousando na frente delas. Os cinco estavam na pista de entrada a São Nunca, que estava vazia.

A pista de saída, era separada da pista de entrada, por um canteiro central com uma grade. Nas extremidades, haviam alguns galpões de estoque de algumas lojas.

Ganu encarava as quatro, bufando, até parecia que chamas saiam de seus olhos. Ele então gritou a plenos pulmões:

– Ninguém foge! Eu venço vocês! Depois trago vingança da natureza a cidade!

Em seguida disparou uma rajada de chamas na direção das quatro, que correram se desviando para os lados.

Elas permaneceram em um semicírculo, afastadas de Ganu esperando um segundo ataque.

O índio era um caçador treinado, e sabia que estava em uma posição desfavorável.

Jat disparou uma fraca rajada de fogo na direção do rosto do homem, que pulou para traz se esquivando.

Os carros que estavam na pista ao lado, mas na altura do combate, ligaram o pisca-alerta.

Ganu sabia que faísca era seu pior problema, e resolveu ataca-la, com sua técnica de água, que tinha o poder de duas frutas.

A garota estava totalmente concentrada, e se desviou do ataque, que colidiu com uma das paredes do galpão, abrindo um buraco.

Jat e Wind Dispararam juntas, rajadas de vento e fogo, que se uniram, criando um poderoso ataque.

Ganu saltou para o lado em cima da hora. Porém não se esquivou por completo, sofrendo uma queimadura no antebraço esquerdo.

Adubo começou a se concentrar domando as plantas que estavam no canteiro, fazendo crescer cipós delas, que começavam a dançar no ar.

Pessoas desceram dos carros, tirando fotos e filmando com seus smartphones.

Faísca disparou um raio na direção de Ganu, que se desviou com facilidade, mas foi atingido no braço por uma nova combinação de Wind e Jat.

Adubo fez os cipós se enrolarem nas pernas do índio o derrubando. Faísca aproveitou e disparou um ataque do grande raio.

Ganu quicou e rolou na avenida, enquanto as pessoas que assistiam comemoravam.

O número de espectadores era enorme, praticamente todos os carros estavam parados com seus passageiros observando a luta.

Adubo voltou a enrolar as pernas de Ganu, que queimou os cipós, se levantando.

O braço esquerdo do homem tinha duas marcas de queimadura, e sua barriga estava vermelha onde o grande raio havia atingido.

Ganu saiu correndo na direção das quatro, enquanto se desviava de ataques que elas disparavam.

No último instante, ele desviou para a direção de Faísca, que pulou para traz, escapando do primeiro soco de chamas, mas sendo atingida no estomago por um soco de vento, que a fez cair deitada.

Ganu foi atingido por um novo ataque combinado de Jat e Wind, e com o impacto tropeçou em um cipó de Adubo, caindo sentado.

Os espectadores gritavam as mais variadas coisas: “Mata ele!”, “Vocês trouxeram ele pra cá! Então resolvam!”, “Força mulheres!”.

Três helicópteros se aproximaram, passando a sobrevoar o lugar.

Um era da TV Padrão, o outro da TV Rodovia, e o terceiro, era da polícia militar.

Agora o país poderia assistir essa que poderia ser a batalha derradeira entre Ganu e as Mahou Tias.

Continua…


YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UCDs5OHjNzeEDA356Bo4Lkyw

Apoie no Padrim:
http://www.padrim.com.br/tresquartoscego

Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://twitter.com/danilosferrari

https://twitter.com/tresquartoscego

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/tresquartoscego

http://www.mahoutias.com.br

Parceiros:
http://www.animesphere.com.br/

Commentários do Facebook

Comentários