Contos – Um Presente Do Céu

Anuncio

O grupo de Sohac, passou a manhã e a metade da tarde dormindo.

Muito provavelmente por obra divina, ninguém foi os perturbar.

Eles acordaram, e se prepararam para a próxima noite, que acreditavam, que seria pior que a anterior.

O sol foi baixando, e novamente o grupo se dividiu em grupos menores.

Novamente, quando a noite caiu, a lua, não foi capaz de iluminar os arredores da cidade, onde tochas e lanternas, não conseguiam cobrir com sua luz.

No entanto, ele se enganaram, a dificuldade imposta pelas criaturas, foi a mesma do dia anterior. Isso não significou de forma alguma que foi fácil.

O grupo, acabou tendo que se despedir de duas mulheres, uma ex prostituta, e outra abandonada pelo marido, por ter uma doença que lhe marcava a pele, que não era lepra.

No entanto, por volta de umas quatro da manhã, uma grande nuvem escura cobriu a lua, deixando uma grande sombra, de onde saiu, um cachorro de três metros de altura, por sete de comprimento, e três cabeças.

O grupo se uniu e cercou o monstro. No entanto, as espadas derretiam em contato com os pelos da criatura.

Renã correu na direção do monstro, e se jogou por baixo de seu focinho, escapando de uma bocada.

Mesmo sabendo que a espada podia derreter, a fincou onde julgava, ser o coração da criatura.

Apesar de a lamina ter derretido, ela também abriu um buraco perto da pata na barriga do cão.

Uma das cabeças se virou para baixo, soprando chamas em Renã.

Ele se queimou, mas rolando para o lado, foi capaz de escapar do dano total.

Glauco, a distância, tentava acertar flechas nos olhos das cabeças da criatura.

Porém, as cabeças incineravam as flechas com sopros de fogo.

Sohac, teve a brilhante ideia, de montar na criatura, fincando uma espada na sua cabeça.

No entanto, a ideia, deu miseravelmente errado.

O regenciato, usou seu parco controle sobre o vento, para pular, mas o cão, ficou nas patas traseiras, golpeando Sohac, com as garras.

Ele caiu, e o monstro lhe pisou com a mesma pata que o havia golpeado.

O cachorro infernal se virou, acreditando que Sohac estava morto.

Tamira, terminou de curar as feridas de um dos combatentes, e foi até o regenciato.

Ela gastou dois minutos com suas pétalas de flor fechando as feridas do rapaz.

Então ele ouviu uma voz dizer:

– Canalize seus poderes por aqui.

Então, uma luz brilhou no céu, e uma espada branca, se fincou ao lado de Sohac.

Ela emitia uma forte luz.

Tamira tentou puxa-la mas não conseguiu. Já Sohac ao tentar, tirou a espada do solo com uma facilidade extrema.

Ele sentiu bem, as sete correntes de seus poderes fluindo para a espada.

Então, a lamina se abriu em sete, formando um semicírculo. Cada uma das laminas tinha uma das cores do arco-íris, assim, como os cabelos das sete mulheres.

Então, Sohac sabia que cada uma das laminas representava um de seus poderes.

Ele se levantou cheio de vontade, correu na direção da criatura, que estava distraída atacando outro grupo, e lhe cortou o rabo.

A criatura gritou, e se virou em um salto, encarando o regenciato e sua nova espada vinda dos céus.


Compre na GearBest através deste link e ajude o site:
https://www.gearbest.com/?lkid=11151656

YouTube Tres Quartos Cego:
https://www.youtube.com/channel/UCDs5OHjNzeEDA356Bo4Lkyw

YouTube – Tres Quartos Cego Diversão e Games:
https://www.youtube.com/channel/UCjYqyqZIqrHjonDXQbtjU5w

Twitch(/strong)
https://www.twitch.tv/tresquartoscego

Apoie no Padrim:
http://www.padrim.com.br/tresquartoscego

Pesquisa de Público:
http://goo.gl/forms/6o70pS9aM8

contato@tresquartoscego.com

https://twitter.com/danilosferrari

https://twitter.com/tresquartoscego

https://www.facebook.com/tresquartoscego

https://www.instagram.com/danilosferrari/

http://www.mahoutias.com.br

Parceiros:
http://www.animesphere.com.br/

Commentários do Facebook

Comentários

Deixe uma resposta